Coelhos Hotot

Coelhos Hotot

História

O Hotot foi desenvolvido em Hotot-en-Auge, França, por Eugenie Bernhard, uma criadora de coelhos de renome. Ela criou o desejada coloração preta e branca num coelho adaptável tanto para carne como para pêlo. Por volta do início do século XX, Bernhard cruzou coelhos Checkered Giant, Viena Branco e Flemish Giant brancos, e por volta do anos 1912 produzir o que foi considerado o primeiro Hotot.

Oito anos depois este coelho surgiu na sua primeira exposição, o que permitiu depois disso ser reconhecido oficialmente como uma raça específica. Na mesma altura a raça foi exportada para os Estados Unidos, no entanto não ganhou popularidade suficiente para lá permanecer.

No ano de 1927 foram exportados para a Suíça, país onde ao contrário dos EUA, estes coelhos tornaram-se bastante populares. Nos anos 30 o alemão Frederick Joppich começou a criar coelhos desta raça, no entanto tal como acontece com muitos animais, a Segunda Guerra Mundial teve um impacto bastante negativo na raça, quase a extinguindo por completo.

Bem mais tarde, em 1978, os Hotot foram novamente exportados para os Estados Unidos, mas desta vez ganhou popularidade suficiente para ser reconhecida como raça distinta nesse país.

Actualmente não é uma raça com muitos exemplares, e presume-se inclusive que existam menos de 1000 por todo o mundo. Apesar de tudo têm sido feitos esforços no sentido em aumentar o número de coelhos Hotot existentes.

Descrição

Uma das características mais populares no Hotot reside no seu pêlo. Não é por acaso que o Hotot também pode ser denominado de Black de Hotot. Por norma todo o seu pêlo é branco, excepto nos olhos que têm à volta uma mancha negra que pode medir entre os 3 e os 6 milímetros.

Dispõe de um corpo compacto e meio arredondado. Têm um peito largo, um pescoço curto e membros fortes. O seu peso pode variar pelos 1,5 kg. De orelhas muito pequenas, o Hotot pode viver entre 12 a 16 anos.

Gaiola

A gaiola deve estar sempre limpa e deve ser desinfectada pelo menos uma vez por ano. Dispondo esta de uma bandeja na parte inferior, esta deve ser limpa sempre quando necessário. A cada três dias por norma bastará, mas isso irá variar de coelho para coelho.

A questão da limpeza vem do facto de o contacto directo com fezes poderá fazer com que o coelho apanhe algumas doenças típicas devido à falta de higiene.

A colocação de uma pequena placa no chão irá ajudar a que o coelho não se magoe com a armação do da gaiola. Uma espécie de cesto cama é também algo necessário para que o coelho não tenha que “dormir no chão”.

Dieta

Apesar do seu pequeno tamanho, o Hotot tem um apetite voraz. Ainda assim, a maioria dos Hotot ficam satisfeitos com um ¼ de uma chávena com ração por dia. Ele também come vegetais, fruta e feno, mas excluindo a última, devemos ter em atenção a quantidade que damos.

Esta raça de coelhos costuma sofrer dos seus dentes, pelo que é importante que o ajudemos a não ganhar esses problemas através de alimentos mais fibrosos. O feno ajuda bastante nesse sentido.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Coelhos:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook