Coelhos Gigante de Flandres

Coelhos Gigante de Flandres

História

O Gigante de Flandres é originário, como o nome indica, de Flandres. Foi criado no século XVI perto da cidade de Gent, Bélgica. Acredita-se que descende de uma serie de raças de carne e pele possivelmente incluindo o Steenkonijn. Esta larga raça foi inicialmente criada na França e Bélgica,

Os primeiros padrões da raça foram definidos no final do século XIX. O Gigante de Flandres é o ancestral de várias raças de coelhos por todo o mundo, incluindo a lebre belga. O Gigante de Flandres foi exportado de Inglaterra e Bélgica para a América no início do ano de 1980 para ajudar a melhorar o tamanho dos coelhos de carne durante o grande “boom” dos coelhos.

Até ao início do século XX esta raça ainda assim não era muito popular. Foi só nessa altura que a raça começou a aparecer em pequenos espectáculos devido ao seu tamanho pouco comum e várias cores que pode adoptar. É um coelho bastante calmo, e hoje em dia é utilizado em todos os sectores: estimação, espectáculos, criação, carne e pele.

Descrição

Como uma das maiores raças de coelhos domésticos, o Gigante de Flandres é um tipo de coelho semi-arqueado com as suas costas um pouco arqueadas até aos ombros. O corpo do Gigante de Flandres é longo e poderoso, todo bastante firme.

O pêlo desta raça é também conhecido por ser relativamente denso e brilhante. Oficilamente são reconhecidas 7 cores sensivelmente, entre elas o preto, azul, cinzento, branco, etc. Um coelho Gigante de Flandres pode pesar cerca de 6 kg e meio, tornando-o num dos coelhos mais pesados domésticos. A verdade é que não é tão incomum vermos exemplares da raça a pesarem 10 kg.

Estes coelhões são bastante dóceis e tolerantes, mas para isso é necessário que haja mais interacção entre nós e o coelho para que ele se habitue. No entanto se não o tratarmos como deve de ser, ele poderá ganhar medo e até mostrar tendências agressivas, o que acontece com qualquer coelho que se sinta ameaçado.

É necessário ter algum cuidado com o seu corpo quando o seguramos, pois ao agarrarmos nele de uma forma incorrecta poderá causar lesões nas suas costas. Não é uma raça muito recomendada a novatos ou para pessoas que não têm tempo suficiente.

Gaiola

Devido ao seu grande tamanho, necessitam de uma grande gaiola ou jaula. A verdade é que é um pouco difícil encontrar uma gaiola perfeita para esta raça, pelo que podemos adaptar grandes gaiolas focadas noutros animais, que devidamente adaptadas servirão para o Gigante de Flandres.

Sendo um coelho pesado, ainda mais irá sentir a armação nas suas patas o que poderá magoá-lo e muito. Para prevenir esse problema nas gaiolas, uma placa que sirva de chão para o coelho é quanto basta para que ele fique muito mais confortável.

Dieta

Como poderás imaginar, a alimentação do Gigante de Flandres deve constituir o mesmo que um coelho comum, só que em maior quantidades. Mas não basta aumentar as doses e já está, é necessário ter em atenção alguns detalhes.

Ao suplementar uma dieta comercial, devemos ter muito em atenção para evitar criar uma dieta com excessos de proteínas, calorias e minerais. Uma alimentação em excesso poderá também causar obesidade, um dos problemas mais graves e infelizmente comuns em coelhos domésticos.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Coelhos:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook