Coelhos anões

Coelhos anões

História

Tal como o nome indica, este coelho é quase como uma miniatura de um coelho que a falta de tamanho é compensada com a enorme popularidade que dispõe. A sua origem é holandesa e apesar de ser uma criação relativamente recente, já conta com muita popularidade.

Mas apesar de saber-se que é da Holanda, não se sabe exactamente como é que surgiu na realidade. A teoria mais defendida por especialistas indica que o coelho anão surgiu de cruzamentos entre coelhos selvagens com Dapper Polish (raça muito populares antes da II Guerra Mundial.

Após a sua criação, a raça foi aprimorada até chegar ao ponto de ser aceite nos Estados Unidos, começando a surgir em exposições.

Descrição

Com o seu tamanho as proporções também não são nada por aí além. Por exemplo, um coelho anão pesa em média 700 g e 1,5 kg. De corpo pequeno mas compacto e arredondado, tem uma cabeça relativamente desproporcional ao resto do corpo, que conta também com um focinho largo.

Olhando directamente para um coelho anão também reparamos rapidamente nos seus grandes olhos expressivos. Em termos de pêlo, podemos encontrar em várias cores distintas desde albino, preto e branco, siamês, entre outros padrões para todos os gostos.

Gaiola

Com os tamanhos que pode atingir, não é difícil achar uma gaiola à sua medida. Ainda assim deve-se ter sempre em atenção que a gaiola deve dispor de espaço suficiente para ele se mexer e fazer algum exercício. Sendo tão pequeno, não há desculpa para o manter imóvel como alguns donos infelizmente fazem.

Colocando uma placa de madeira no chão da gaiola evitamos que o coelho fique desconfortável com as estruturas de arame que várias gaiolas possuem. Essa placa deve ser limpa a cada 5 dias não só por questões de higiene como também para evitar quaisquer doenças que possam ser transmitidas através do contacto com a urina e fezes.

Dieta

Devido à sua popularidade é muito fácil encontra ração especificamente para coelhos anões. Não obstante, deve ser aplicada juntamente com ração alguns vegetais. Cenoura, salsa e rebentes de aipo são boas escolhas, entre outros.

Ele também pode comer pão torrado (não mais que uma vez por semana), pois ajudará a desgastar os seus dentes. A fruta, como normalmente acontece com a maioria dos coelhos, pode ser administrada mas nunca como substituto de refeição mas sim como guloseima e só em alturas muito esporádicas.

O feno é outro alimento que deve ser administrado diariamente, juntamente com a ração e os vegetais. Cria um equilibro e tenta variar no que for possível.

Reprodução

A reprodução de coelhos anões não é difícil de proporcionar. Após os 8 meses de idade já estarão prontos. A verdade é que o momento de acasalamento dura apenas 15 segundos e já está. Por esse motivo por vezes acontece coelhos engravidarem sem darmos conta.

Para proporcionar o acasalamento devemos colocar a fêmea juntamente com o macho (no caso de estarem em gaiolas separadas). Se for ao contrário, o macho ficará mais inibido.

Durante a gravidez é perfeitamente normal detectarmos mudanças comportamentais, mas tudo isso são preparações para a chegada das crias. Falamos por exemplo, da fêmea começar a arranjar alguns dos seus pêlos para forrar o ninho dos seus filhotes.

Durante toda a gravidez tenta nunca agarrar na fêmea pois isso poderá perturbá-la e ter comportamentos mais agressivos.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Coelhos:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook